Passageiros

A estrada é escura, porém é possível ver as encruzilhadas iluminadas pela lua;

uma escolha, um caminho, o silêncio ecoa por completo e vem repleto de antigas dúvidas, medos e desejos.

Sombras do passado sussurram no silêncio ensurdecedor, apenas deixe ir, vá, pegue o caminho, qualquer um a escolha é sua.

A crua sensação da verdade na mentira;

a sensação de que somos passageiros na vida sem saber o destino final, então só nos resta aproveitar a jornada, escolher uma estrada e seguir.

Seguir sozinho, seguir nossos destinos de acordo com o nosso livre arbítrio e mesmo assim às vezes soa algo sem sentido desestabiliza quando algo não parece a escolha que antes sentira.

Talvez a estrada sempre foi escura;

as escolhas sempre desestabilizaram;

as vozes sempre ensurdeceram no silêncio, mas nunca foram ouvidas e agora estão sumidas, desconectadas ou assombradas pelas paradas da vida que deviam ter seguido, mas fizeram estadias longas demais.

Somos passageiros da vida sem saber o destino final onde estradas escuras, iluminadas pela luz da lua cala as vozes, emerge as sombras a serem deixadas;

o caminho antes nunca escolhido começa a fazer sentido, mesmo que sentido nada faça nessa jornada de passagem só de ida pela vida tão confusa, tão incerta de várias paradas e partidas;

idas e vindas, seguindo pela estrada escura sem saber o destino final de cada escolha livre…

e assim a gente vive e sobrevive sendo passageiros, mas podendo tornar a jornada cada dia mais incrível mesmo nos dias mais sensíveis, escuros, confusos e sensíveis.

Nathalia Favareto

A ORAÇÃO DE JESUS

Oração dada pelo Mestre Jesus. Essa oração está gravada em uma lápide de alabastro em Jerusalém, em aramaico original (língua na qual Jesus falava com as pessoas). Oração retirada do site: Adonai Gaya/Oração de Jesus

Quando recebi essa oração senti muito forte de que ESSE FOI O PAI NOSSO ensinado por CRISTO JESUS a seus discípulos.


A oração que Jesus ensinou:

” Pai-Mãe, respiração da vida, fonte do Todo, ação sem palavras, criação infinita!

Faz tua Luz brilhar em nós, entre nós e além de nós para que possamos torná-la útil.

Ajuda-nos a seguir o Caminho, em retidão e reverência. Que através de nós se faça presente sua divina consciência.

Assim na Terra, como no Céu.

Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu, para que caminhemos em

unidade e harmonia com todas as criaturas.

Que a vontade divina seja o único desejo, em toda a direção, em todas as formas, em toda realidade individual, assim como, em toda existência coletiva.

Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós, pois assim, honraremos a sabedoria

e a vida que existe em tudo. E nesse fundamento, dá-nos o pão nosso (maná)

de cada dia e a confiança de que nada nos faltará.

Não permita que a superficialidade e a ignorância nos iluda, e nos liberte de tudo aquilo que impede nossa ascensão.
 

Não nos deixe cair no esquecimento do propósito real e único, pois é fato que retornaremos até que se cumpra o plano supremo.

Abra nossos olhos para a verdade e justiça e nossos corações para o amor e perdão,

para que em paz,  possamos viver os nossos dias.

Possa seu amor ser o solo onde crescem todas as nossas ações.

Que assim seja, hoje e sempre. AMÉM.”

Créditos ao site: Adonai Gaya

No começo do agora

São pequenas ações que mudam a realidade!

Em meio a encontros e desencontros o olhar para o passado;

às vezes é necessário para dar o próximo passo no agora,

não com visão de medo;

mas sim, com vista clara de que sempre há uma solução;

sempre há algo a ser aprendido.

Porém é preciso além de olhar, ouvir;

ouvir com ouvidos limpos e peito aberto;

ouvir o que vem do passado, não apenas dos nossos atos;

mas de outros que antes de nós vieram.

Ao caminhar por uma estrada escura, esburacada no meio do nada;

perdida e cansada, parecia não haver luz para iluminar a caminhada.

No meio do percurso, quase já em desistência avistei uma senhora, de idade que parecia avançada, mas com disposição incomparada.

Em um impulso, senti segura em sentar para ali naquela paz que ela sentia descansar.

– O que lhe preocupa querida criança? – A senhora me perguntou e sem sermão de me importar o peito abrir mostrando a minha nua e crua dor.

Com um olhar doce em meio a minha estrada confusa e escura, com um sorriso esboçado no rosto com plena certeza ela me disse:

– Não se preocupe tanto minha filha com questões relacionadas ao externo da vida. Tudo dá certo, tudo se acerta, coloca Deus na frente e tudo se ajeita.

Franzi o cenho, sem sermão, havia muitas coisas que eu queria perguntar, afinal, como poderia eu apenas não me preocupar?

Mas após um tempo em silêncio pensando na melhor forma de a questionar, ao olhar para o lado, ela ali já não parecia estar.

Segui o meu caminho, sem saber para onde estava indo, sozinha e cansada, apenas continuei indo.

Segui em questionamento, havia algo a mais ali, e não tinha nada a ver com a minha falta de confiar em Deus ou deixar que Deus fizesse algo para mim;

havia algo ali…

havia algo a mais ali.

O silencio da era inevitável, a imersão em mim e em meus questionamentos era palpável, e em um mero memento de descanso indescansável uma luz tão clara que cegava com uma voz no fundo de trilha sonora.

“Tudo passa, tudo é passageiro e impermanente e da mesma forma que temos um problema temos também a solução.”

A luz diminuiu e agora o caminho era fácil de enxergar e, assim, pode ser vista o algo a mais que ali estava.

Tudo vem e vai;

durante a vida, várias fazes vai por ela passar, desde o nascer até o morrer;

todos são dias que pequenas mudanças vão ocasionar.

Alguns obstáculos serão preciso ultrapassar;

decisões serão preciso tomar no processo;

e na hora de qualquer dúvida, entregue a Deus.

No final tudo vai passar, as pessoas, o trabalho, o caminho já percorrido, olhe para trás, ele ficou pisado tudo foi resolvido.

Passou a juventude, os amores, os relacionamentos, o trabalho.

No final, tudo passa e o que fica são as ações;

ações de amor, de seguir de peito aberto nas soluções que Deus traz com tanto amor;

no final, o que importa é qual obra Deus construiu em mim e eu nos outros;

no final, o que importa é o quanto evolui e edifiquei, o quanto a luz de Deus em mim eu deixei iluminar o meu caminho e outros a luz eu guiei;

o quanto aproveitei das oportunidades que apareceram e o quanto a Deus em mim entreguei meus desafios diários.

No final, o que importa é a vida que vivi e que seja leve e cheia de paz, amor e amor e paz;

no final, depois de tudo isso refletir desejei tudo isso antes ouvir.

A senhora mais uma vez para mim surgiu e sua voz doce e calma ecoou a resposta da minha pergunta silenciosa;

– Ouviu quando afinal estava pronta para um ponto final finalmente acertar no encerramento da sentença resolvida e assim, começar em uma nova linha, em um novo capítulo, um novo livro da vida em páginas em branco.

No começo do agora, eu sei que tudo está dentro de mim, assim como tudo está fora.

Nathalia Favareto

Recomeçar para ser

Sou tudo o que Sou;

nada além do que posso ser;

estou onde restou para poder me exercer,

mas, sei, que às vezes falho na minha própria opinião.

Agora vou seguir o mais rápido que eu puder,

mesmo sabendo que pode ser mais devagar que tudo, que o tempo do externo;

e mesmo cansada de tanto tentar, não desistirei,

eu ainda tentarei, recomeçarei.

Recomecei, abri uma página de um livro em branco,

escrevi exatamente o que eu desejo;

acredito quando ouço o grito do meu coração.

Que esteve muito tempo perdido nessa imensidão,

e mesmo cansado de tanto tentar,

ele tentou e gritou para recomeçar.

Sou ser humano;

sou as folhas de um livro em branco;

sou as flores que você nunca viu;

sou a vida a ser vivida;

e cada nota que nunca foi cantada;

uma letra que nunca foi escrita.

Porque sou tudo o que sou,

nada além do que posso ser.

Nathalia Favareto